Legislação, Sinalização e Condições Gerais de Portadores de Deficiência Visual

SINALIZAÇÃO ELETRÔNICA ENTRE DEFICIENTES VISUAIS E MEIOS DE TRANSPORTES.

Está sendo testado nas cidades do Rio de Janeiro e Niterói um equipamento produzido em Minas Gerais, que avisa  a pessoa com deficiência visual da chegada de seu ônibus no ponto. Algumas cidades já adotaram o equipamento nos ônibus urbanos. Trata-se de um aparelho que é colocado no ônibus e que se comunica com o aparelho que está nas mãos da pessoa com deficiência, anunciando a chegada do ônibus que ele deseja usar. A Vice-Presidente do Retina Rio,Gilzete Novaes, participou de um teste com este aparelho envolvendo a Fetranspor e a Secretaria de Acessibilidade de Niterói, na pessoa de Alessandro Camara.

Os sotaques dos sinais, libras de um jeito diferente.

Dizer sem falar

Quase não existem pesquisas sobre variações regionais em Libras, mas já há base empírica para os estudiosos arriscarem configurações. A psicóloga Walkiria Duarte Raphael, uma das autoras do Dicionário Enciclopédico Ilustrado Trilíngüe da Língua de Sinais Brasileira (Edusp, 2001), diz conseguir identificar um r arrastado nos sinais dos surdos cariocas.

– Eu, lidando com os diferentes sinais, percebo que no Rio eles soletram mais arrastado, embora não exista estudo com base científica sobre o assunto. Os surdos que oralizam bem [que reproduzem com os lábios as palavras sinalizadas] acabam falando junto com o sinal. E aí também se consegue perceber o sotaque. É possível sentir claramente isso, no sinal – diz.

Embora não haja equivalência entre o verbo e os gestos de cada lugar, os sotaques dos sinais parecem acompanhar as sutilezas das falas de cada região. Para Walkiria, é possível perceber a diferença regional pela observação da mão de apoio – é comum que os surdos destros façam o movimento com a mão direita e a esquerda sirva de suporte. No Rio de Janeiro, segundo a estudiosa, a maioria dos sinais é feita com a mão de apoio fechada. Em São Paulo, a mão de apoio é aberta.

– Essa é uma diferença que notei quando estava juntando os sinais para o dicionário. Isso pode ser considerado um sotaque? Pode – diz Walkiria.

Sueli Fernandes, lingüista , assessora técnico-pedagógica do Departamento de Educação Especial da Secretaria de Estado da Educação do Paraná, concorda:

– Sejam faladas ou sinalizadas, é próprio das línguas a pluralidade de manifestações. A unidade linguística é um mito mesmo na linguagem por sinais – analisa a profissional, que também é colaboradora do Libras é Legal, projeto de difusão da língua coordenado pela seccional do Rio Grande do Sul da Federação Nacional de Educação e Integração dos Surdos (Feneis-RS).

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s